12/06/2017 às 10:38, Atualizado em 12/06/2017 às 11:35

Batayporã é selecionada para o Cartão Reforma

Famílias de baixa renda terão acesso ao crédito para reforma, ampliação ou conclusão de moradia

Cb image default
Prefeito e equipe da Prefeitura participaram de reunião com diretora-presidente da AGEHAB. Foto: PMB

Batayporã está entre os 48 municípios de Mato Grosso do Sul beneficiados com o Programa Federal Cartão Reforma.

O programa tem por finalidade a concessão de subvenção econômica para aquisição de materiais de construção destinada à reforma, à ampliação ou a conclusão de moradias das famílias contempladas, incluindo o fornecimento de assistência técnica.

Entre os serviços disponibilizados estão execução de fossas e semidouro ou ligação à rede existente, construção ou reforma do banheiro, construção de um quarto e reforma do telhado. Vale ressaltar que serão eleitos no máximo dois serviços por família.

O prefeito Jorge Takahashi, acompanhado do vice-prefeito, Luis Fernando Bomfim; da coordenadora municipal de Habitação, Lucimara Polatti; da secretária de Assistência Social, Leia Maria, e do diretor do Departamento Municipal de Projetos, Sidney Olegário, participou, na última quinta-feira (8), de uma reunião com a diretora-presidente da AGEHAB (Agência de Habitação Popular de MS), Maria do Carmo Avesani Lopez, que explanou melhor sobre o assunto.

De acordo com Maria do Carmo, nesta primeira fase piloto os municípios foram selecionados pelo Governo Federal conforme o Índice de Melhoria Habitacional (IMH). “O IMH é a soma dos componentes de inadequação de domicílios referente à unidade habitacional e o total de domicílios, conforme dados obtidos pelo censo de 2010, aferidos pelo IBGE”, explicou.

A Diretora-presidente da AGEHAB enfatizou que entre os critérios estabelecidos para acesso ao Cartão Reforma, os Municípios selecionados devem se cadastrar no sistema do programa indicando sua equipe e o projeto da área de intervenção.

Posteriormente, o governo Federal irá selecionar os projetos cadastrados, que passará para próxima fase, onde os Municípios terão que cadastrar as famílias e os imóveis a serem beneficiados com os respectivos serviços propostos. O Município vai receber até 15% de subsídio do Ministério das Cidades para viabilizar a assistência técnica.

Takahashi ressaltou a importância do programa para o município. “Esse programa chega para melhorar a qualidade de vida das pessoas de baixa renda e amenizar consideravelmente o déficit habitacional da cidade”, sublinhou o prefeito.

Para mais informações procurar o Setor Municipal de Habitação, que fica na Rua Luiz Antônio da Silva, 1249.