06/05/2020 às 14:43, Atualizado em 06/05/2020 às 14:44

Cestas alimentares começam a ser distribuídas em Batayporã

Têm direito ao auxílio do Governo do Estado famílias em vulnerabilidade social

Cb image default

Para amenizar os impactos da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, 200 famílias em vulnerabilidade social de Batayporã serão beneficiadas com cestas alimentares.

A entrega dos alimentos é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), em auxílio emergencial aos sul-mato-grossenses decorrente do enfrentamento ao Covid-19.

Em Batayporã, a distribuição iniciou nesta terça-feira (5) e foi acompanhado pelo prefeito Jorge Takahashi e pela gestora em Assistência Social, Leia Maria.

Para o Chefe do Executivo, esse auxílio do Governo do Estado é uma forma de contribuir com as famílias atingidas economicamente pela pandemia e de ajudar a seguirem com mais tranquilidade as recomendações dos órgãos de saúde. “Estamos atravessando um momento totalmente atípico e esses alimentos irão garantir o sustento de muitas famílias do nosso município”, ressaltou Takahashi.

As famílias que estão sendo contempladas com as cestas alimentares estão alinhadas aos critérios já conhecidos dentro da política de assistência social, observando a realidade de cada uma, prezando também pela organização e transparência do processo.

Cb image default
Fotos: Marcos Donzeli/Assessoria PMB

As cestas são compostas com 02 pacotes com 500g de macarrão tipo espaguete, de primeira qualidade; 01 pacote com 400g de leite em pó integral; 02 pacotes com 5kg de arroz agulha, longo fino, tipo 1; 01 pacote com 2kg de açúcar cristal branco; 02 pacotes com 1kg de feijão comum; 01 unidade com 900ml de óleo de soja refinado; 01 lata com 125g de sardinha em conserva em óleo comestível, primeira qualidade, e todas já embaladas em material resistente.

De acordo com a secretária Leia Maria foi montado um esquema de distribuição para evitar aglomerações de pessoas, que são orientadas na entrada do prédio da Secretaria de Assistência Social a manterem a distância segura e também está sendo disponibilizado álcool 70% para higienização das mãos.