31/10/2022 às 13:47, Atualizado em 31/10/2022 às 13:52

Combate à dengue ganha campanha com mutirões de limpeza e fiscalização

Parceria das secretarias municipais de Saúde e de Obras, Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente visa conscientizar a população e eliminar focos do mosquito transmissor da doença

Cb image default
Lixo e entulho acumulam água e criam ambiente ideal para procriação do mosquito da dengue. Foto: Freepik.

A Prefeitura de Batayporã intensificará o combate à dengue durante o mês de novembro. A Secretaria Municipal de Saúde, que conta com o apoio da Secretaria de Obras, Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente, programou ações de fiscalização e mutirões de limpeza por meio da campanha ‘Manter a cidade limpa é dever de todos’.

Conforme informou o coordenador da Vigilância Entomológica, George Joaquim, nos dias 3 e 4, o trabalho estará concentrado na limpeza de órgãos públicos. “Além dos servidores da Sodeta, contamos com os servidores de todas as secretarias e setores para conseguirmos fazer o controle mecânico e eliminar possíveis focos do mosquito da dengue”, detalhou o profissional.

Já do dia 7 a 11 de novembro, o mutirão de limpeza deverá atingir toda a cidade de acordo com o cronograma estabelecido pela campanha. A ação irá começar pela área de abrangência da Estratégia de Saúde da Família (ESF) Sebastião Martins e, na sequência, contemplará as áreas das ESF Santo Antônio, Santa Luzia e Anorinda Marcelina, respectivamente.

“Vale lembrar que essa é a nossa meta, mas os fatores climáticos, como os dias de chuva, e a disposição de maquinários e recursos humanos podem influenciar na previsão”, complementou o coordenador. Somado ao mutirão, está a fiscalização realizada pelos agentes comunitários de combate às endemias nos domicílios e prédios comerciais.

O bloqueio mecânico é fundamental para o controle da doença, uma vez que, o uso de fumacê não foi habilitado pela Secretaria de Estado de Saúde por fatores sazonais.

Um perigo próximo

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), “a incidência global da dengue cresceu drasticamente nas últimas décadas. Aproximadamente metade da população mundial está em risco de contrair a doença. Infelizmente, não existe tratamento específico para dengue ou dengue grave. Porém, o diagnóstico precoce e o acesso a cuidados médicos adequados reduzem as taxas de mortalidade para abaixo de 1%”.

A dengue pode ser assintomática ou apresentar sintomas que variam de febre baixa a febre alta incapacitante, com forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores musculares e nas articulações e erupções cutâneas. A doença pode progredir para dengue grave, caracterizada por choque, falta de ar, sangramento intenso e/ou complicações graves nos órgãos.

Segundo o boletim epidemiológico da dengue da SES-MS do último dia 22 de outubro, Batayporã acumula 50 casos prováveis de dengue. O número elenca a cidade na 47ª posição entre os 79 municípios de Mato Grosso do Sul com mais casos prováveis da doença.