05/07/2021 às 15:17, Atualizado em 05/07/2021 às 15:22

Vacinação desta terça inclui população de 36 anos ou mais e terá D2 de AstraZeneca

Estratégia foi reelaborada após novas orientações da SES-MS

Cb image default
População de 36 anos ou mais será atendida a partir das 8h. À tarde, serão aplicadas D2 de AstraZeneca. Foto: Maicon Araújo – Prefeitura de Batayporã.

A Secretaria Municipal de Saúde de Batayporã prossegue com a imunização contra a Covid-19 nesta terça-feira (6) na Feira Municipal. A população em geral de 36 anos ou mais deve comparecer para ser vacinada a partir das 8h. Já no período da tarde, a partir das 13h30, também será aplicada a segunda dose (D2) do imunizante AstraZeneca para quem recebeu D1 entre os dias 9 e 30 de abril e no dia 3 de maio.

“É preciso lembrar que a imunização completa só acontece depois da segunda dose. Se a vacina tiver indicação de duas doses e a pessoa não procurar a vacinação no período indicado para segunda aplicação, ela não está protegida e estaremos colocando muitas vidas em risco”, salientou a secretária municipal de Saúde, Letícia Sanches.

A gestora enfatizou ainda a necessidade de se manter os cuidados preventivos mesmo depois da vacinação. “Nenhuma das vacinas disponíveis pode evitar totalmente que as pessoas peguem o coronavírus. Porém, elas evitam as formas graves do vírus. Então, o uso da máscara, a higienização das mãos e o distanciamento continuam essenciais entre todos, até entre as pessoas que já estão imunizadas com as duas doses ou dose única”, salientou Letícia.

De acordo com o vacinômetro da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, até esta segunda-feira (5), 18,71% da população geral de Batayporã foi imunizada (recebeu D2 ou dose única – DU). Já o percentual de vacinados – pessoas que receberam D1 ou DU – é de 49,64%.

“Os índices nos trazem esperança, mas não podemos deixar o alerta: a meta é imunizar 70% da população. Enquanto não alcançamos essa marca, o vírus fica mais resistente, com graus de contágio e letalidade elevados. Peço encarecidamente para que a população não escolha vacina, não atrase a campanha. Esses atrasos são um desastre na luta contra a pandemia”, concluiu a secretária.

Comércio

Liberada pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), a vacinação do comércio começou em Batayporã na última semana entre os trabalhadores de supermercados com mais de 10 funcionários. Porém, com a quantidade pequena de imunizantes da atual remessa, não foi viável ampliar a cobertura nesta terça-feira.

A pasta da Saúde comunicou que há previsão de que mais vacinas sejam encaminhadas nos próximos dias e a intenção é incluir novos grupos de comerciários. A estratégia será anunciada pelos meios de comunicação da Prefeitura.