30/05/2022 às 16:09, Atualizado em 30/05/2022 às 18:31

Em Curitiba, Germino participa de autorização de estudo de viabilidade para ponte entre Batayporã e Porto São José, no PR

Assinatura de autorização para EVTEA foi realizada entre os governadores do Paraná, Mato Grosso do Sul e prefeitos municipais

Cb image default
Lideranças debateram projeto que irá impulsionar rota do agronegócio e formalizaram autorização de estudo. Foto: Divulgação - Prefeitura de Batayporã.

O prefeito de Batayporã, Germino Roz, participou em Curitiba nesta segunda-feira (30) da assinatura de autorização do estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental (EVTEA) para construção de ponte no rio Paraná, entre o porto São João (MS) e o porto São José, no município de São Pedro do Paraná. O ato contou com o governador do Paraná, Carlos Massa, e de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, além do presidente da Itaipu Binacional, almirante Anatalicio Risden Junior.

Financiado pela Itaipu Binacional, o estudo é avaliado em R$ 3 milhões. A intenção é mensurar os impactos sobre o rio e sobre a região, que é um importante corredor logístico do agronegócio. Conforme informou o prefeito Germino, as lideranças também verificam as possibilidades para o traçado rodoviário que deverá interligar os estados nas localidades.

Germino esteve acompanhado do vice-prefeito, Cacildo Paião, e dos vereadores Henrique Bacatão, Vanderley do Ônibus, Miguelzinho e Diego Ricardy. A intenção foi reforçar o potencial do município diante do projeto que visa consolidar a região como rota fundamental para escoamento da produção.

Segundo o Governo do Paraná, a estimativa é de que aproximadamente 3,5 milhões de caminhões utilizem o trajeto por ano. “Nós sabemos da relevância desse empreendimento e estamos na expectativa de que o estudo aponte com precisão a opção ideal, que equilibre todos os fatores. Fico feliz por essa grande articulação, que muito contribui com a integração e o desenvolvimento não apenas de Batayporã, mas de todo Mato Grosso do Sul, e do nosso querido vizinho, Paraná”, analisou o prefeito.